Designer Zone - Brasil Designer Zone - Inglaterra 

 siga-nos  Faça parte do nosso Ciclo Google + Curta nossa pagina no Facebook Siga nosso perfil no Twitter Nos adicione no Linkedin 

TVs conectadas à web atingem 17% do mercado e saem na frente das 3D

TVs conectadas à web atingem 17% do mercado e saem na frente das 3D

Televisões tridimensionais alcançaram apenas 4% do mercado no Brasil. Aparelhos com LED estão se aproximando das LCD comuns em vendas.

01zteleivsaoOs consumidores brasileiros estão preferindo comprar TVs conectadas à internet àquelas com tecnologia 3D. Segundo estudo divulgado pela empresa GFK Retail and Technology, as chamadas "TV inteligentes" ou "smart TVs" representaram 17% do mercado entre janeiro e junho de 2011. As televisões 3D alcançaram apenas 4%.

Segundo Gisela Pougy, diretora da área de negócios da GFK Retail and Technology, metade do mercado de TVs no Japão já é conectado à internet. “Além disso, no Brasil, as TVs LCD com iluminação LED estão se aproximando das LCD comuns. Hoje, elas representam 33% das vendas”, diz Gisela.

A pesquisa também mostrou que o preço de uma TV 3D no Brasil (R$ 3.341) aumenta 96% em comparação com o modelo mais simples, uma TV HD (R$ 1.700).

No mercado geral de eletrônicos, a antiga televisão de tubo ainda representa 4% das vendas. “Acreditamos que a TV de tubo ainda será comercializada no Brasil por mais dois anos”, afirma Gisela. Já a TV de tela fina alcançou 71% de participação.

Nordeste
O Nordeste foi a região do Brasil que mais cresceu nas vendas de TVs inteligentes de 2010 para 2011, conforme o estudo da GFK Retail and Technology. De janeiro a junho de 2010, o Nordeste representou 1% de participação nas vendas de TV conectadas à internet no Brasil. No mesmo período de 2011, o número subiu para 4,8%.


 

“O Nordeste se tornou uma região com potencial enorme de consumo. Acredito que muito do crescimento vem do maior poder de compra da classe C”, disse Gisela.

O Nordeste também foi destaque na área dos desktops e câmeras digitais. Entre janeiro e junho de 2010, a região vendeu 12% de PCs e chegou a 17% no mesmo período de 2011. O aumento foi maior no mercado de câmeras digitais.

“O Nordeste representava 12% do mercado de câmeras digitais em 2009. Hoje, a região já representa 20%”, explica Alex Ivanov, diretor de negócios da GFK Retail and Technology. “A questão da classe C estar consumindo mais novas tecnologias tem feito essa região ser destaque em várias categorias”, diz Ivanov.